Tarrasque, que bichinho é este?



O legendário e único Tarrasque é o mais temido monstro originário do plano Material Primário. Bípede escamoso, tem dois chifres, uma cauda comprida e um carapaça refletora.

COMBATE: O Tarrasque é uma máquina assassina e quando ativo come tudo o que encontra numa extensão de vários quilômetros. Ataques normais acontecem com duas garras dos membros frontais (1d12 de dano cada), uma chicotada da cauda (2d12 de dano), uma mordida selvagem (5d10 pontos de dano e age como uma espada cortante, amputando um membro em um resultado de ataque natural 18 ou mais) e duas estocadas com chifre (1d10 pontos de dano cada).

Uma vez a cada turno, o normalmente lento Tarrasque pode disparar à frente com uma taxa de movimento 15, fazendo todos os ataques com chifre causarem o dobro de dano e destruindo tudo sob seus pés, com 4d10 pontos de dano de esmagamento.

A mera visão desse ser faz com que criaturas com menos que 3 níveis ou dados de vida sejam paralisadas de medo (sem resistência) até que ele suma de vista. Criaturas com 3 ou mais níveis ou dados de vida fogem em pânico; personagens e monstros com 7 ou mais níveis ou dados de vida têm direito a um teste de resistência à paralisação, não são em caso de sucesso (isso, no entanto, não impede de fugir por livre e espontânea vontade).

A carapaça do Tarrasque é excepcionalmente dura e refletora. Rajadas e raios como relâmpagos e cones glaciais não o atingem. Um em cada seis desses ataques na verdade retorna contra o recitador (afetando-o normalmente), enquanto o restante é refletido inofensivamente para os lados e para o ar.

O Tarrasque também é imune a todo calor e fogo e regenera pontos de vida a razão de1 por rodada. Apenas armas encantadas (+1 ou mais) têm qualquer chance de ferir o Tarrasque. O monstro é totalmente imune a todos ataques psiônicos.

HABITAT/SOCIEDADE: Felizmente, ele fica ativo apenas por curtos períodos de tempo. A criatura sai em busca de alimento por uma ou duas semanas, devastando tudo por quilômetros e quilômetros. O Tarrasque então busca por covil subterrâneo e deita, adormecido, permanecendo inconsciente por 5d4 meses antes de aparecer novamente. Uma vez a cada dez anos, mais ou menos, o Tarrasque fica particularmente ativo, permanecendo desperto por vários meses. Depois disso, seu período de sono é 4d4 anos, caso não seja incomodado. A razão entre estados ativos e de sono parece ser cerca de 1:30.

ECOLOGIA: Diz-se que só é possível matar o Tarrasque se for reduzido a -30 ou menos pontos de vida, e uma desejo for então formulada. Caso contrário, mesmo o menor pedaço de seu corpo pode se regenerar, restaurando o monstro completamente. A lenda diz que um grande tesouro pode ser extraído da carapaça do Tarrasque revelando pedras preciosas (10d10 diamantes, cada um com valor básico de 1.000 po). Também é dito que a mistura do material abdominal com o sangue da criatura e adamantite dará origem a um metal que pode ser usado por mestres ferreiros anões na criação de 1d14 escudos de encantamento +5. Dois anos são necessários para se manufaturar cada um, e os anões provavelmente não o farão de graça.

Os sábios têm a esperança de que o Tarrasque seja um criação solitária, produzida pelas artes negras ou por deuses antigos esquecidos para punir toda a natureza. A natureza elemental do monstro leva os poucos especialistas em Tarrasque a especular que os príncipes elementais do mau têm algo haver com sua existência. De qualquer modo, a localização do Tarrasque permanece um mistério, pois ele raramente deixa testemunhas quando em estado de vigília, e a vida rapidamente ressurge e cobre todos os resquícios de sua presença. Existe o boato de que ele foi responsável pela extinção de uma civilização antiga, pois os registros de seus últimos dias falam de um grande réptil carrasco enviado pelos deuses para acabar com o mundo.

Fonte: Livro dos Monstros – TSR – Editora Abril – 1ª Edição – 1995

By Danegão

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: